terça-feira, 16 de novembro de 2010

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

terça-feira, 9 de novembro de 2010

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Sim, a mulher pode


Ontem foi um dia histórico para todos nós brasileiros. Pela primeira vez na sua história, o Brasil será governado por uma mulher, e o melhor, escolhida através do santo e sagrado voto.

Independente dos interesses políticos, das siglas partidárias, de discordar de algumas atitudes do Presidente Lula durante a campanha eleitoral e do futuro do governo da presidente eleita, a vitória de Dilma Rousseff (PT) é um marco na história recente do Brasil pós-Ditadura. Se no momento temos no comando um ex-operário e migrante nordestino, a partir de janeiro de 2011, teremos na presidência uma mulher, ex-guerrilheira que participou da luta contra o sangrento Regime Militar que governou este país por 20 anos.

Se analisarmos os quatro principais candidatos à presidência deste ano, todos eles tiveram algo em comum: a luta contra a Ditadura Militar. Se antes eram considerados subversivos e um "perigo à nação", hoje são cidadãos e de um passado que serve de orgulho para qualquer brasileiro. O passado de luta armada de Dilma, não foi usado, até onde sei, como instrumento de desqualificação da candidata e confundido como um ação comum de marginais. Havia uma causa justa, e José Serra (PSDB), seu concorrente mais direto, sabia disso, pois estavam nos "anos de chumbo" do mesmo lado, combatendo os militares ditadores.

Deixando o passado de lado e olhando para o futuro, desejo uma boa sorte e um ótimo governo para a presidente eleita Dilma Rousseff. E às mulheres, meus parabéns, por mais um passo, grande e largo na história deste país. Existem muitas outras coisas a serem conquistadas, é verdade, mas conquistar a presidência de um gigante como Brasil, convenhamos, tem um sabor muito especial, não acham?