terça-feira, 31 de maio de 2011

domingo, 29 de maio de 2011

quarta-feira, 25 de maio de 2011

terça-feira, 24 de maio de 2011

domingo, 22 de maio de 2011

Beatificação do "Anjo Bom da Bahia"



Hoje a saudosa Irmã Dulce (1914-1992), o "Anjo Bom da Bahia", será beatificada, em Salvador/BA, num grande evento que reunirá milhares baianos e pessoas de outros estados que virão em várias caravanas.
Após a beatificação, ela será chamada de Bem Aventurada Dulce dos Pobres.
Irmã Dulce é um exemplo de bondade, um mulher que dedicou toda a sua vida aos mais necessitados.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

O som bonito da Banda Mais Bonita da Cidade



Fuçando a internet, achei um clipe bacana da banda paranaense com um nome muito curioso, A Banda Mais Bonita da Cidade. O clipe é da música "Oração", postado na internet na quinta-feira, 19/05, e por esses milagres da web, já virou uma sensação entre os internautas.

A banda convidou outros tantos amigos para participar do clipe, que ao longo do seu andamento, se torna bem alegre, jovial e festivo. "Oração" é uma canção folk leve que remete à sonoridade do grupo escocês Belle & Sebastian. O grupo paranaense já é considerado como parte integrante de um movimento musical chamado de "Novos Curitibanos".

A Banda Mais Bonita da Cidade é composta por Uyara Torrente (vocal), Vinícius Nisi (violão, teclado e piano infantil), Rodrigo Lemos (banjolele e guitarra), Diego Plaça (violão e baixo) e Luís Bourscheidt (percussão e bateria). Aliás, a voz da Uyara Torrente é belíssima, pena que o barbudinho que começa o clipe, cuja voz não me agradou muito, canta boa parte da canção. Mas vale a pena ver o clipe que é inspirado num vídeo de "Nantes", dos norte-americanos do Beirut.

O "Milagre" da evolução patrimonial



sexta-feira, 6 de maio de 2011

Há 30 anos, o Grêmio conquistava o seu primeiro "Brasileirão"







No último dia 3 de maio, o Grêmio Foot-ball Porto Alegrense comemorou 30 anos da conquista do seu primeiro título do Campeonato Brasileiro, ao vencer o São Paulo por 1 a 0, em pleno Morumbi. O Grêmio havia vencido o São Paulo na primeira partida, por 2 a 1, no Estádio Olímpico, em Porto Alegre/RS.

Com essa conquista, o Grêmio tornava-se um dos gigantes do futebol brasileiro e iniciava a sua escalada rumo às grandes conquistas nacionais e internacionais que estariam por vir, pondo-o em pé de igualdade ao seu arqui-rival, o Internacional.

Naquela época, a grande referência do futebol gaúcho no cenário esportivo nacional era o Internacional, que na década de 1970, era uma verdadeira “máquina de jogar futebol”, liderada por Falcão & Cia, conquistando tudo o que podia. Até 1980, enquanto o Internacional já era tricampeão brasileiro, e de quebra, possuía um vice-campeonato da Taça Libertadores, o Grêmio apenas empilhava títulos estaduais.









Lembro-me dessa segunda partida da final do Brasileirão de 1981. Eu era um garoto de 11 anos de idade, e já fascinado pelas disputas futebolísticas, acompanhava os campeonatos estaduais, nacionais, internacionais, porém, ainda estav por definir o clube do coração. Vi apenas o primeiro tempo desse jogo, já tinha uma simpatia pelo Grêmio. Por azar, eu e o meu pai não pudemos ver o segundo tempo da partida: faltou luz. Só fiquei sabendo do resultado mais tarde, quando a luz voltou.

O São Paulo era um timaço, tinha grandes craques, boa parte da Seleção Brasileira como Valdir Perez, Oscar e Serginho Chulapa. O Grêmio também tinha jogadores importantes e conhecidos como o goleiro Leão (hoje técnico de futebol), Hugo De León, Paulo Izidoro, Tarciso e Baltazar.

Baltazar, também conhecido como “O Artilheiro de Deus”, por ser evangélico, foi o grande herói gremista, autor do gol do título, com um chutaço do “meio da rua”, sem chances de defesa para o goleiro são-paulino. O Morumbi calou-se. O São Paulo ficou nervoso, Serginho Chulapa ainda chegou a agredir o goleiro do Grêmio. A partida terminou, e o Grêmio fez a festa com a sua torcida em pleno Morumbi lotado.

O título do Brasileirão foi de grande importância para o Grêmio galgar conquistas maiores. Foi com a base de 1981, que o Grêmio foi vice-campeão brasileiro de 1982 (o campeão foi o Flamengo) que o credenciou a disputar a Libertadores de 1983, na qual foi campeão, e conseqüentemente disputar a final da Taça Interclubes, no Japão, contra o Hamburgo, da Alemanha, sagrando-se campeão, e onde a grande estrela foi um certo Renato Gaúcho.

Indiretamente, o título brasileiro do Grêmio influenciou a minha vida. Foi a partir dele que tornei-me torcedor do Grêmio, mesmo eu sendo baiano, bem como um admirador da cultura gaúcha, algo que me influencia até hoje, causando grandes transformações na minha vida.

E tudo isso, começou há 30 anos, com a conquista de um título de um time de futebol. Parabéns Grêmio.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Fim do sonho do TRI




A rivalizdade GRE-NAL, tão acirrada nos cameponatos gaúchos e até mesmo Brasileirões, parecia ser o grande atrativo para a LIbertadores 2011, com um provável encontro da dupla em alguma fase das finais. E mais, tanto o Grêmio quanto o Internacional, buscavam o terceiro título da Libertadores. O Grêmio foi campeão em 1983 e 1995, enquanto o Inter foi campeão em 2006 e 2010.

Infelizmente, o provável grande duelo não irá mais acontecer, pelo menos neste ano, o que frustrou até mesmo quem não é gaúcho, mas é amante do bom futebol. Ontem à noite, a dupla GRE-NAL foi eliminada da Libertadores 2011.

O Inter perdeu em casa para o Peñarol por 2 a 0, calando todo o estádio do Beira-Rio, o que os jornais uruguaios acabaram batizando de "El Beirariazo", relembrando o famigerado "Maracanazo", quando o Brasil perdeu o título na final da Copa do Mundo de 1950 para o Uruguai, em pleno Maracanã lotado.

Pouco depois, o Grêmio, que já estava com a "corda no pescoço", pois precisava vencer o Universidad Católica, no Chile, por dois gol ou mais, foi derrotado por 1 a 0.

Agora, o foco dos dois clube gaúchos é a final do Gauchão 2011 e o Brasileirão deste ano. O Inter buscará mais um título brasileiro, o que seria o quarto, e o Grêmio, buscará o tri.

Brasileiros eliminados da Libertadores 2011. Santos segue sozinho





A noite de ontem foi um verdadeiro pesadelo para o futebol brasileiro. Numa só noite, o Brasil teve quatro representantes seus eliminados da Taça Libertadores da América 2011.

Em Porto Alegre/RS, o Internacional perdeu de 2 a 0 para o Peñarol, do Uruguai, diante diante da sua torcida, no Beira-Rio. Mais tarde, o rival do Inter, o Grêmio, foi eliminado fora de casa pelo Universidad Católica, do Chile por um 1 a 0.

Ao mesmo tempo, em Sete Lagoas, Minas Gerias, o Cruzeiro perdia para o Once Caldas, da Colômica, por 2 a 0. O clube mineiro era até ontem, era o brasileiro com melhor campanha.

Pra completar a "cota" de desclassificados, o Fluminense foi até o Paraguai e perdeu de 3 a 0 para o Libertad.

O Brasil que entrou na competição com seis clubes, e teve o Coríthinas como o primeiro eliminado, após ser despachado pelo colombiano, Tolima, agora fica apenas com o Santos que enfrentará o Once Caldas nas quartas-de-final.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

"Roger Daltrey" (The Who)



Uma "ilustra" estilizada do Roger Daltrey vocalista da banda inglesa de rock, The Who, no início da carreira.

A "ilustra" foi vetorizada no Illustrator e colorizada no Photohop.

terça-feira, 3 de maio de 2011

segunda-feira, 2 de maio de 2011

"Mulata" (2011)


Ultimamente venho experimentando a vetorização de desenhos através do Illustrator. Antes, em trabalhos como esse acima fazia os contornos pretos com canetas nankin.Desta vez, tanto neste trabalho quanto o da "Mulher da Casa Verde", trabalho que postei ha´poucos dias, usei a vetorização do Illustrator não só pra fazer os contornos, mas também a colorização chapada. Fiz outras coisas como as sobras por meio do Photoshop.

Os desenhos tiveram como referências, rascunhos, estudos que fiz manualamente.