quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Os 40 anos do álbum de estreia de Guilherme Arantes


Em 1975, a banda paulista de rock progressivo Moto Perpétuo, já tinha um álbum no currículo, mas nenhuma fama. O então tecladista e vocalista, Guilherme Arantes, acreditava que se o grupo quisesse alcançar um público maior e almejar voos mais altos, seria necessário se apresentar em programas populares da TV como o de Sílvio Santos e o de Chacrinha. Os outros integrantes da banda discordavam, achavam que era “se vender”, abrir mão da qualidade, descer de nível.

  
O tecladista então deixa a banda e decidiu seguir em carreira solo. Logo conseguiu um contrato com a gravadora Som Livre e lançou o compacto (single) com a canção “Meu Mundo E Nada Mais”, no começo de 1976. A canção foi incluída na trilha sonora da primeira versão da novela “Anjo Mau”, da Globo, e isso catapultou Guilherme Arantes para o estrelato aos 23 anos. Puxado pelo sucesso da música, ainda em 1976, o seu primeiro álbum e que leva o seu nome, foi lançado. 

“Guilherme Arantes”, o álbum, é um dos melhores álbuns de estreia de um artista de pop rock brasileiro dos anos 1970. O disco une o virtuosismo do rock progressivo com o apelo acessível da música pop. E o que impressiona em todo álbum é a maturidade de Guilherme Arantes, seja como compositor ou como músico. Boa parte das letras, ele compôs quando tinha apenas 17 anos. Os arranjos de piano, sintetizadores, guitarra, parte dos metais e a base de cordas foram escritos por ele. Tudo foi gravado e mixado em apenas quatro dias.

Estourada como single, “Meu Mundo E Nada Mais” foi incluída no álbum, ajudou nas vendas do disco. No entanto, outras faixas do álbum estouraram como “A Cidade E A Neblina”, “Descer A Serra (Sorocabana)”, “Nave Errante” e a belíssima “Cuide-se Bem”. Pilotando piano ou sintetizador e a capacidade de fazer boas canções pop, Guilherme logo foi chamado de “Elton John brasileiro”. O disco já revelava ali, a vocação de Guilherme Arantes como hitmaker, o que se comprovaria nos álbuns seguintes e na enorme lista de hits que emplacou. 



"Meu Mundo E Nada Mais"



“A Cidade E A Neblina”



“Cuide-se Bem”



“Descer A Serra (Sorocabana)”


2 comentários: